30 de novembro de 2011

Lado A / Lado B

Foram várias as motivações que me levaram a montar um blog.
Relacionar as coisas bacanas que consigo realizar no dia a dia foi uma dessas motivações. Evidenciar o lado bom do que existe em meu mundo é muito compensador e traz uma energia bem legal para mim e para esse espaço virtual.

Maaaas... falar do que dá certo é fácil.
Difícil é falar sobre o que não está tão bom assim -- e esse foi um dos motivos que também me estimularam a blogar.
Por isso, aos poucos, vou procurar abordar questôes que me incomodam na tentativa de trocar ideias, de sentir que “não sou só eu” que sinto/ajo/penso de determinada forma.

Vou “etiquetar” esses posts de Lado B (o que já denuncia minha idade – sim sou do tempo do LP de vinil, que tinha lado A e lado B). ;o)

No Lado B, vou falar das dificuldades do meu mundo: impaciência com filhos e marido, mau humor, cansaço, da busca de um caminho para ser EU mesma de verdade...
***

Há pouco tempo ouvi um áudio (http://www.worldsbiggestsummit.com/?page_id=868) que mexeu muito comigo. Nele, Lucy (http://dreamingaloudnet.blogspot.com) fala sobre o "lado sombra" das mulheres criativas.

Resumindo: Lucy explica como podemos virar um *monstro* quando não nutrimos nosso lado criativo. Para anular a força desse nosso lado sombrio, ela ensina a honrá-lo – nunca ignorá-lo -- além de, é claro, nutrir o nosso lado mais luminoso e criativo.

Foi após ouvir Lucy que me permiti blogar novamente.
Foi graças a meu Lado B que comecei a “passarinhar” meu Passarim. E justamente por isso, o meu Lado B vai ter seu espaço próprio.
Conhecer melhor minha sombra, me ajuda a criar.
Honrar meu lado sombrio ilumina meu lado radiante.