19 de setembro de 2013

Panetone, já?!

Será normal sentir um nó no estômago ao avistar uma pilha de panetones num hipermercado no meio de setembro?

Pois foi exatemente isso que senti ao ver o produto esta semana durante uma compra.

O nó no estômago foi por diversos motivos: irritação com a precocidade da oferta e com estratégias de venda inadequadas que nos tratam como bobos (interpretação minha, eu sei, mas foi assim mesmo que senti), a sensação de que o ano já vai chegando ao fim (mas já?!), angústias pessoais em relação ao tempo que voa... e por aí vai.

Uma coisa tão simples me despertou sentimentos (negativos) diversos. Eu sei que esta foi  a minha leitura, o meu contexto, mas me incomodou muito ver aqueles panetones ali.

Na verdade, o panetone foi apenas o bode expiatório da vez: o que me incomoda mesmo é a pressa sem fim do mundo -- com a qual eu tento lidar da melhor maneira afinal estou aqui também, né?

Detalhe: eu a-do-ro panetone e aquela marca é a minha preferida, mas a falta de timing na oferta me causou reação inversa, em vez de pensar “Oba! Panetone!” e pegar um, eu desviei o olhar e fiquei remoendo sensações ruins.

Para mim a estratégia de venda marcou gol contra, mas eu posso estar sendo muito rabugenta e pode não ser assim com a maioria – de qualquer forma, provavelmente só vou comprar um deles lá para novembro.


4 comentários:

  1. Acho que a ideia foi de fazer parecer que o ano já tá chegando ao fim mesmo. E me irritei junto com você! =/

    Que aprendamos a viver com calma e tranqulidade, mesmo quando o contexto todo nos faz querer correr e correr sem nem saber para onde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o que você disse, Rô.
      "Que aprendamos a viver com calma e tranqulidade" -- porque sempre vão existir coisas para nos tirar desse centro, cabe a nós ver e saber lidar.
      Parte da minha irritação foi comigo por me deixar ser irritada. hohoho, pobre panetone. ;oP

      Bj!

      Excluir
  2. Alê, ano passado fiz uma postagem semelhante tamanho desconforto senti quando entrei no mercado em setembro e estava lá a pilha. Daí a pouco teremos ovo de páscoa o ano todo, panetone todos os dias. Qual é a graça, o sabor?
    Não compro também. Acho que o tempo na vida moderna, urbana já é tão acelerado. Então vamos curtir a chegada oficial da primavera, o dia das crianças, recordar doces momentos dos nossos mortos e preparar com calma a época de final de ano.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo isso, Ana!
      Cada coisa a seu tempo. :o)
      Bj!

      Excluir

Passarinhe! :o)